Blog

Quais os tipos de concreto que você precisa conhecer?

Além do tijolo, cimento e inúmeras máquinas trabalhando ininterruptamente, no canteiro de obras existe outro elemento crucial para levantar, cobrir ou pavimentar qualquer espaço construído. O concreto é uma mistura de argamassa, brita, água e cimento, além de outros aditivos químicos, que conferem a este insumo uma maior capacidade de resistência.

Apesar de associarmos o concreto a uma massa acinzentada, densa e grossa, e que serve para inúmeras situações em uma obra, há uma extensa variabilidade deste produto no mercado de construção civil. E para cada fase ou segmento específico, existe um tipo de concreto ideal.

Vigas, pré-moldados, pisos, muros, lajes e pavimentação de ruas – são alguns exemplos de como o concreto pode ser utilizado. A forma correta de aplicação também vai depender do tipo de aditivo incluso na composição da mistura, como também influencia no objetivo de sua fabricação.

No artigo de hoje, vamos te mostrar 10 tipos de concreto e as principais diferenças entre eles. Além disso, aprenda também a escolher o insumo correto de acordo com o objetivo ou serviço da sua obra.

Saiba agora quais são os tipos de concreto mais utilizados na construção civil!

A principal característica do concreto é sua grande capacidade de resistência a cargas pesadas. Se o tijolo é quem forma a estrutura das paredes e muros de uma casa, o concreto tem o papel de “ligar” os tijolos uns aos outros para que aquela construção esteja firme para sustentar uma laje, também feita de concreto. Portanto, este material também pode ser visto como elemento estrutural em obras de maior porte e que precisa ter alto nível de resistência.

O concreto é de fácil aquisição e baixo custo e, por isso, pode ser feito dentro do próprio canteiro de obras e aplicado logo em seguida. Quanto mais complexa for a construção, mais resistente o concreto deve ser, e isso pode ser conquistado pela escolha dos aditivos corretos na composição da massa do concreto.

Os aditivos são substâncias químicas que, quando adicionadas ao concreto, mudam suas propriedades físicas com objetivo de potencializar sua capacidade de resistência ao ser aplicado na edificação. Dentre alguns objetivos, estão o aumento do tempo de vida útil e maior impermeabilidade.

Para melhor compreensão, listamos abaixo 10 categorias diferentes de concreto e como cada uma delas é utilizada na indústria de construção civil.

Concreto convencional

É o formato padrão do concreto que conhecemos no mercado, sendo a categoria mais utilizada na construção civil. Com a mistura feita na betoneira, este tipo de concreto é geralmente aplicado no assentamento de lajes, pisos e outras superfícies.

Concreto bombeável

Depois do convencional, o concreto bombeável é o segundo mais utilizado no setor. Para utilizá-lo, é preciso de uma estrutura de bombeamento ligado a um caminhão misturador. A principal vantagem deste tipo de concreto é a rapidez na transferência e aplicação na obra, e com capacidade de alcance em grandes alturas e em locais de difícil acesso.

Concreto pré-fabricado

São blocos de concreto produzidos de forma industrial utilizados no levantamento de edificações. É possível solicitar o concreto pré-fabricado em determinadas etapas da obra, ou seja, serão fabricados mais unidades deste material somente quando necessário. Para isso, basta indicar no planejamento da obra as principais demandas, o tempo estimado para execução de cada fase da obra e o modo de conservação dos blocos de concreto.

Concreto usinado

Nesta categoria, a base da composição do concreto permanece praticamente a mesma. O que muda são os tipos de aditivos incluídos na mistura e local de fabricação. Neste caso, é feito de forma industrial em usinas. A quantidade e qualidade dos produtos integrantes ao concreto são analisados previamente em laboratório para identificar se as propriedades dos componentes adicionados vão, de fato, servir para o objetivo pretendido.

Concreto de alta resistência inicial

É constituído por aditivos e cimentos especiais que permitem maior nível de resistência poucos minutos após aplicado. É utilizada na fabricação de blocos e peças de concreto pré-moldadas e em obras de maior complexidade.

Concreto de alta performance

Aqui, são utilizados aditivos especiais (silica, metacaulin e plásticos) para garantir maior resistência ao concreto. São fabricados em menor tempo porque sua aplicação é destinada para situações emergenciais, como por exemplo, na recuperação de estruturas.

Concreto de pavimento rígido

Designado preferencialmente para a pavimentação de rodovias e urbanização das cidades. Fabricado em usinas, sua principal característica é alta resistência em meio às ações do tempo e da natureza.

Concreto pesado

Esta categoria de concreto tem o maior nível de densidade comparado aos demais, podendo suportar até 4.500 kg/m³. Portanto, é indicado para obras de maior porte com superfícies e paredes maciças. É bastante utilizado como isolante radioativo em hospitais, usinas nucleares e ambientes com alto índice de contaminação.

Concreto armado

Aqui, a mistura do concreto é aplicada em cima de uma estrutura feita de aço. A junção destes materiais faz com que o índice de resistência de tração (deslocamento) aumente, garantindo assim mais estabilidade e durabilidade da edificação.

Concreto leve

Com densidade mínima de 2.500 kg/m³, o concreto leve é recomendado em espaços de isolamento térmico e acústico, na regularização de superfícies e vedação, e ainda no preenchimento de espaços vazios.

Depois de acompanhar nossas dicas sobre os tipos de concreto existentes no mercado, com certeza você vai conseguir identificar qual o melhor para utilizar na obra em questão. A dimensão e objetivo da construção também são fatores essenciais na hora da decisão pelo melhor tipo deste insumo.

Independente do concreto que você está pensando em adquirir, preparar a mistura deste elemento no canteiro de obras é uma possibilidade bastante viável principalmente para quem quer economizar. Um equipamento para obra utilizado para unir todos os componentes do concreto é a betoneira.

Sua estrutura permite criar a massa do concreto com as proporções corretas para ser aplicado em qualquer superfície, evitando desperdícios. Dessa forma, a betoneira compõe a lista de equipamentos mais importantes para qualquer obra. Quer saber quais são os outros? Então leia este artigo onde listamos os 10 equipamentos para obras que não podem faltar na sua construção!

 

Posts relacionados