Construtechs: a revolução digital na construção civil

As construtechs, como são chamadas as startups ligadas ao setor de construção civil, já vinham representando uma verdadeira revolução em termos de inovação e tecnologia, antes da pandemia de Covid-19 e seus impactos na  economia mundial. 

Pensando no momento pós-pandemia , José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira de Indústria da Construção (CBIC), confia que o papel da construção civil será uma alavanca na retomada da economia, como em um cenário de pós-guerra. 

Ele destaca o impacto direto da construção civil em setores industriais, comerciais e de serviços, o que a coloca como setor “irrigador” da economia do país. 

Então, em uma projeção de contexto pós-pandemia, é de se esperar que as construtechs sigam exercendo seu papel revolucionário e inovador, em toda a cadeia produtiva no setor da construção civil. 

Continue com a leitura, para saber mais sobre como isso acontece!

 

Onde as construtechs atuam

Como dissemos, toda a cadeia produtiva, constituída de setores ligados à construção civil, recebe o impacto da atuação inovadora das construtechs. Veja alguns exemplos de como elas beneficiam o setor:

  • programas mais eficientes para gestão de orçamento de projetos;
  • escolha inteligente para locação de máquinas e equipamentos;
  • software e aplicativos para administração de canteiros de obras;
  • visualização do projeto em 3D e inovadoras maquetes interativas;
  • aplicativos para seleção de pessoal como suporte à área de Recursos Humanos;
  • controle e ações mais efetivas quanto à segurança no trabalho;
  • gestão mais eficiente de rejeitos e resíduos, e atendimento às leis ambientais;
  • sofisticados recursos de visualização para reformas e decoração;
  • suporte no momento da comercialização das unidades prontas; 
  • e uma infinidade de outras áreas e recursos. 

 

A construção civil é terreno fértil para as construtechs

Até o momento, outros setores, como serviços e comércio, parecem se beneficiar da tecnologia em escala maior do que a construção civil. Nos canteiros de obra, muitos processos ainda permanecem conservadores e desconectados. 

Isso significa terreno fértil para as construtechs, que podem desenvolver e oferecer tecnologia específica para o setor de construção civil e para todos os outros segmentos relacionados.  

É por meio das construtechs que ferramentas como impressoras 3D, vídeos 360 graus, realidade virtual, maquinário inteligente operado remotamente, drones e tantas outras inovações chegam ao canteiro de obra. 

 

Exemplos de startups de construção civil atuantes no mercado

Construct – para gerenciamento de projetos, comunicação no canteiro de obras, monitoramento de equipes e outros recursos. Oferece teste gratuito.

VivaDecora – plataforma para arquitetura, decoração e reforma. Os profissionais podem se cadastrar e exibir seus portfólios para clientes potenciais. Disponível para Android e iOs.

OFC Desk – direcionada a profissionais de engenharia, arquitetura e designers, além de fabricantes e lojistas, mantendo o foco nas tecnologias CAD e BIM. Disponibiliza agenda de eventos da área e oferece biblioteca de conteúdos gratuitos. 

Inside Places – realidade virtual para apresentação de projetos em tours de 360º. O cliente pode “visitar” o empreendimento pronto, passear dentro dele e interagir com os ambientes decorados, mesmo antes da construção. 

NetResíduos – aplicativo para gerenciamento, destinação e transporte de resíduos de acordo com a legislação ambiental. Oferece uma rede de transporte e de locais seguros para a destinação de resíduos de obra. 

 

A lista de construtechs em atuação no campo da construção civil é ampla e variada, oferecendo suporte em todos os setores. Podemos citar várias outras ferramentas, como a OrçaFascio, para gerenciamento do orçamento e a Contraktor, para gestão de contratos e documentos. 

 

Muito bom saber disso, não é mesmo? Então, não guarde a informação só pra você. Compartilhe nosso artigo em suas redes sociais!

Marcas