Quais são os principais pilares da gestão de construção civil?

Quais são os principais pilares da gestão de construção civil?

Ser gestor de construção civil é um desafio e tanto. Afinal, são muitas atribuições e responsabilidades diárias que vão acompanhar todas as fases da obra, tendo como base os objetivos do projeto que será executado e a da construtora.

A política organizacional da empresa que vai investir no empreendimento exerce grande influência no modo de trabalho dos gestores, pois, além do perfil desejado para desempenho do cargo, é também levado em consideração a finalidade daquele novo projeto e as expectativas do público-alvo.

Dessa forma, o gestor de construção civil poderá adequar as melhores estratégias em conjunto com os diretores, engenheiros e a mão-de-obra especializada para aprimorar toda estrutura das atividades, desde a fase de planejamento até o pós-venda.

Para entender melhor como tudo isso funciona na prática, conheça agora quais são os principais pilares de uma boa gestão de construção civil e a importância de cada uma delas dentro da obra.

Veja agora os elementos fundamentais para se obter excelência na gestão de construção civil!

Antes de mais nada, o gestor em construção civil é o principal líder dentro do canteiro de obras, cujo principal objetivo ajudar as relações de trabalho oferecendo suporte aos demais profissionais dando as principais orientações para executar suas atividades da melhor forma.

A presença de um gestor em cada fase da obra é fundamental para melhorar a produtividade e manter a qualidade das operações mesmo que a obra tenha orçamento mais enxuto e cronograma reduzido. Para cada área de uma obra, existe o gestor principal que irá comandar as equipes integrantes. Saiba agora como funciona o modelo de gestão de cada uma delas.

Planejamento de obras

A primeira etapa a ser realizada em qualquer obra é o seu planejamento. Nessa fase, o gestor, que, inclusive, pode ser o próprio engenheiro civil responsável pelo projeto, juntamente ao arquiteto, vão traçar todas as diretrizes necessárias para que a construção seja bem executada, analisando seus prós e contras a fim de identificar sua viabilidade – local onde será construído, demanda de mercado no momento, qual a necessidade dos consumidores e clientes e, principalmente, qual é o principal objetivo daquela construção, são algumas informações que podem integrar o planejamento de obras.

Vale lembrar que todos os profissionais envolvidos no projeto devem ter acesso a essas informações, pois vai servir como uma espécie de roteiro para os demais profissionais entenderem melhor como a obra deve ser feita e suas expectativas.

Gestão de materiais

Com o planejamento bem feito, a quantidade de materiais necessários, como insumos e equipamentos específicos para a execução da obra, são definidos. O papel do gestor, nestes casos, é manter o controle no uso dos materiais, garantindo que não haverá desperdícios ou escassez durante a construção, e evitar uma eventual paralisação das obras.

Gestão de compras

O profissional responsável pelo armazenamento correto de materiais também tem como tarefa a aquisição de todos eles. Ao analisar o projeto e todas as suas fases, com base no orçamento pré-estabelecido, o gestor de compras saberá a quantidade correta de materiais necessários para investir.

Gestão de mão de obra

No mercado de construção civil, há uma enorme demanda de oferta e procura de profissionais experientes e qualificados para trabalhar no setor. Ao iniciar um novo projeto, cabe ao gestor atuar efetivamente no processo de contratação dos melhores profissionais para integrar o quadro de funcionários, identificando suas habilidades e principais competências que podem contribuir positivamente para um bom andamento das obras.

Gestão de estoque

Em empreendimentos residenciais ou comerciais, após a conclusão das obras, é chegada a hora de vendê-las. No entanto, cabe ao gestor e a construtora colocarem à venda prédios antigos que estão no estoque, sendo possível renegociar o valor.

Gestão de obra

O gestor, ou equipe responsável pela gestão de obras, deve estar totalmente integrado as etapas da construção para fazer a intermediação entre a empresa e os colaboradores, além de identificar de forma mais rápida qualquer imprevisto e erros de execução das atividades que possam prejudicar a produtividade e a qualidade da construção.

Outros elementos relacionados à uma boa gestão de construção civil são:

 

  • Otimizar a comunicação entre as demais equipes de trabalho;
  • Incentivar os colaboradores a fazerem cursos de capacitação e treinamentos específicos para melhorar o desempenho de duas funções;
  • Pesquise sobre todas as empresas fornecedoras de materiais e funcionários terceirizados que melhor atendem às necessidades tanto da empresa quanto da construtora, firmando compromisso para novas oportunidades no futuro.

 

 

O sucesso da construtora no mercado depende de um bom trabalho do gestor de construção civil associado a um planejamento e ações eficientes que busquem incentivar e extrair o melhor de cada profissional atuante no canteiro de obras.

Para que a obra siga no prazo pré-estabelecido, existem algumas formas de otimizar esse processo, como escolher os equipamentos corretos e essenciais em qualquer obra, que podem fazer a diferença na qualidade final. Quer saber mais sobre isso? Leia agora mesmo nosso artigo sobre quais são os 9 equipamentos que vão melhorar a eficiência da sua obra!

Compartilhar este post

Fique por dentro das nossas novidades. Assine nossa newsletter.