Lean Construction: o que é e quais são os benefícios?

Lean Construction: o que é e quais são os benefícios?

Se destacando nos últimos anos como um método de resultados efetivos com qualidade e menos desperdícios, o lean construction (ou “construção enxuta”) conquista cada vez mais adeptos no segmento da construção civil. Em observância aos altos custos envolvidos em uma construção, reduzir desperdícios, prazos e aumentar a produtividade é a busca constante de todos. 

Uns falam em uma verdadeira revolução na forma como se projetam e executam as obras, enquanto outros levantam a falta de embasamento metodológico que não sustenta o lean construction a longo prazo. Cases de sucesso surgem com cada vez mais frequência a partir das iniciativas dentro do método.

Você conhece o lean construction?

Continue lendo e entenda mais sobre esse comentado termo da construção civil!

O que é e como surgiu o lean construction?

Para entender o termo lean construction é necessário que se compreenda primeiro o que é “lean thinking”. Traduzido como “mentalidade enxuta”, está associado a um conjunto de estratégias cujo objetivo é tomar decisões de negócio otimizadas utilizando os recursos disponíveis da forma mais eficiente possível. Reduzir custos e aumentar a proposta de valor são premissas básicas.

Assim, o lean construction surge a partir de uma contraposição aos modelos de produção em massa como o Fordismo e Taylorismo, com a premissa de otimizar processos e entregar um resultado final com menos desperdícios e mais eficiência. Já vem sendo considerado por alguns entusiastas como um dos principais métodos para gestão dos projetos na construção civil.

Há estudos que apontam o surgimento do conceito por volta de 1940 como uma forma de reduzir gargalos da superprodução, comum nos modelos citados acima. Muito se fala também sobre o lean construction vir do lean production, conceito semelhante que da mesma forma utiliza do lean thinking, mas voltado para a execução de atividades dentro da construção civil, o que aconteceu por volta de 1990.

Mas por que adotar adotar o lean construction é vantajoso? As motivações só crescem! Por essência, o método já se vende como um todo. Dentre os principais ganhos com a adoção pode-se citar:

  • Aumento na produtividade na obra;
  • Redução dos custos (que já são muitos);
  • Aumento na confiabilidade e otimização das ações planejadas;
  • Maior satisfação quanto a entrega final do projeto;
  • Reduzir etapas e tempo na produção; 
  • Consequente ganho de autoridade no mercado para a empresa.

Princípios do lean construction

Por definição, uma metodologia é composta por diligência e “regras” para a execução de algo, seguindo determinado plano. Dessa forma, o lean construction traz em si alguns princípios básicos para sua adoção. Estes são:

1. Reduzir/extinguir o que não agrega valor

O lean construction prega que a eficiência produtiva está diretamente relacionada com a redução e eliminação de atividades que não agregam valor dentro do processo. Se o processo produtivo envolve atividades dispensáveis dentro do fluxo, é necessário analisar a cadeia produtiva, identificar esses pontos desnecessários e/ou repetitivos e articular formas de substituí-los de forma inteligente.

2. Melhorar a proposta de valor do produto alinhando às necessidades dos clientes

Base para praticamente todos os segmentos, avaliar formas de melhor atender as necessidades dos clientes é também um dos princípios do lean construction. É importante que esse ponto seja o norte de todo o projeto e esteja como prioridade máxima durante a execução, através de dados como demandas, restrições, pesquisas e obrigatoriedades bem identificadas e comunicadas.

3. Reduzir a variabilidade nos processos

Este princípio está intimamente ligado com a redução de custos e tempo de execução, uma vez que, garantindo menor variabilidade, a construtora pode se prevenir a partir de padrões em suas obras, sejam executivos e/ou financeiros. Sendo a variabilidade um grande problema enfrentado no segmento de construção civil, os ganhos aqui são consideráveis.

Altas taxas de imprevistos e extrapolação de itens como prazos e orçamentos na construção civil reforçam a necessidade de implementação desse princípio com urgência. É importante ter sempre em vista que o ritmo e recursos de cada obra são únicos e vão ser ditados durante a execução. Mas, padronizar o máximo de processos e atividades, reduz significativamente refações, prejuízos, e queixas de clientes.

4. Reduzir o tempo de execução no ciclo produtivo

Citado anteriormente com ênfase, a redução no tempo de execução dentro de uma obra garante a exclusão de diversos problemas do ciclo produtivo. Esse princípio surge a partir do método just in time, surgido na administração, dita que tudo deve ser produzido, transportado ou comprado na hora exata em que será utilizado.

Reduzindo o tempo de atividades simples no cotidiano da obra, como transporte de material, processamento, inspeção e análise com mais agilidade, a entrega final ganha um tempo estimado consideravelmente menor e mais margem para lidar com possíveis imprevistos no cronograma.

5. Aumentar a transparência dos processos

Uma gestão transparente traz problemas para a superfície e assim consegue deixá-los visíveis para que sejam pensadas resoluções. Esse princípio tem o potencial de diminuir gargalos e agilizar a tomada de decisão, identificando mais facilmente as ameaças e também oportunidades. Aqui, todos os responsáveis pela mão de obra possuem voz ativa e contribuem para a construção de soluções.

Mas afinal, como aplicar o lean construction na minha obra?

A implementação de uma metodología como o lean construction exige em primeiro lugar uma adaptação de mindset. Mudar a forma como as coisas são feitas não é instantâneo e faz-se necessário envolvimento geral nesse processo. Tudo inicia-se com a adoção de uma cultura de resolução de problemas de forma eficiente e contínua.

A partir disso, faz-se necessário uma análise mais aprofundada no estado atual dos processos, visando assim alcançar certa estabilidade e identificar causas raízes para problemas recorrentes. Em seguida, mapeia-se os chamados fluxos de valor, e articula-se resoluções para os problemas encontrados. Aqui, entra a implantação de “contramedidas” gerenciais e demais soluções como padronização do trabalho, gerenciamento diário (ou semanal), dentre outros.

Apenas após essas etapas é possível desenvolver fluxo contínuos de frentes de serviço e de processos, tão importantes para que a obra siga os princípios básicos do lean construction. Ações, como o balanceamento da mão de obra e o planejamento feito por meio de linhas de balanço, são utilizados nessa fase para reduzir restrições e aumentar a produtividade da equipe.

A partir de toda uma mudança no mindset dentro da construção civil, a metodologia do lean construction traz priorização total de planejamentos mais realistas, maior organização e processos transparentes com menores desperdícios e maior eficiência. Pode soar como algo muito distante, principalmente pela resistência que ainda se tem há inovações gerenciais como essa no segmento.

Contudo, atenção deve ser dada ao processo de implementação, especialmente a forma como a metodologia será repassada e incentivada dentro das equipes de trabalho. Em todos os níveis hierárquicos, é fundamental que haja consonância com os princípios e os objetivos da construtora com as mudanças. Conhecer e avaliar o seu contexto antes da implementação pode ser o diferencial para que se tenha sucesso com o lean construction.

***

Quer ler mais sobre inovações? Confira nosso artigo sobre Indústria 4.0 e entenda mais sobre essa verdadeira revolução tecnológica no segmento industrial!

Compartilhar este post

Fique por dentro das nossas novidades. Assine nossa newsletter.