Relatório de Acompanhamento de Obra: O que é e como fazer um bom relatório?

Relatório de Acompanhamento de Obra: O que é e como fazer um bom relatório?

Para que uma construção seja realizada com sucesso, o time de colaboradores e a gestão que assina a obra devem andar em perfeita sintonia. Por isso, acompanhar a evolução do projeto é primordial. Os resultados obtidos a cada dia da obra devem ser obrigatoriamente registrados.

O Relatório de Acompanhamento de Obra é o documento onde serão detalhados todas as informações essenciais sobre o projeto, do início até sua conclusão. Por ser um relatório aparentemente complexo, muitos profissionais da área de construção civil acabam encontrando dificuldades na hora de elaborá-lo.

Se você tem dúvidas sobre este assunto, continue lendo e entenda a importância de fazer um Relatório de Acompanhamento de Obra e os principais itens que devem constar no documento.

Saiba mais sobre o que é um Relatório de Acompanhamento de Obra

O Relatório de Acompanhamento de Obras, também conhecido como RAO, é um documento fundamental na gestão em construção civil. Nele, serão registrados todos os detalhes referentes à obra conforme o planejamento prévio, inclusive as situações imprevistas que possam surgir durante a construção.

O RAO é um registro obrigatório com regulamentação dada pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA), criado no dia 21 de agosto de 2009 com Regulação n° 1.024.

O RAO serve como a principal fonte da garantia no cumprimento das normas técnicas e administrativas referentes à obra. O documento reúne dados suficientes para estudos posteriores, além de comprovar a autoria dos trabalhos realizados. O relatório precisa ser mantido no local da construção durante todo o período estimado de sua conclusão e deve ser preenchido regularmente.

O documento pode ser preenchido pelos profissionais da área de engenharia e arquitetura que estejam atuando na execução do projeto. Caso a tarefa fique sob a responsabilidade de um estagiário, é necessário que seja supervisionado por algum dos profissionais citados. O RAO pode ser feito em planilhas de Excel ou em softwares específicos de planejamento e gestão de obras.

O que deve conter no Relatório de Acompanhamento de Obra?

O RAO descreve dois tipos de eventos. São eles:

  • Eventos de controle: são registrados as principais informações referentes ao planejamento físico da obra, como os serviços que estão sendo feitos, número de funcionários trabalhando, mudanças climáticas, equipamentos utilizados, entre outros.
  • Eventos extraordinários: são os eventos indiretos que surgem durante os dias de obra, como visitas de fiscais, projetistas e clientes. Acidentes de trabalho, atrasos na entrega de mercadorias e eventuais paralisações também devem ser registrados neste espaço.

Segundo o CONFEA/CREA, alguns pontos devem estar obrigatoriamente no RAO. Vejamos agora quais são eles:

  • Datas de início e término de cada etapa da obra, além da data prevista para sua conclusão;
  • Nome do empreendimento, do proprietário e do responsável técnico e seu registro na Anotação de Responsabilidade Técnica (ART);
  • Orientações quanto à execução da obra;
  • Informações sobre acidentes e outros danos materiais ou físicos sofridos ou causados durante a construção, assim como as causas das paralisações (meteorológicos, financeiros ou dependência de serviços de terceiros);
  • Nome das empreiteiras e/ou subempreiteiras e suas respectivas atividades na obra (também devem possuir registro na ART);
  • Qualquer outra informação que o responsável pelo relatório julgue importante relacionado à obra.

Importância do Relatório de Acompanhamento de Obra

Neste documento, serão descritos todas as atividades técnicas executadas e os profissionais responsáveis por cada uma delas. Podem ser adicionados imagens e informações respectivas a cada etapa da obra para dar maior veracidade ao projeto.

O RAO bem elaborado alinhado ao orçamento e planejamento da obra gera grande economia ao projeto, pois a fiscalização frequente ajuda a reduzir desperdícios e gastos desnecessários que podem impactar no andamento da obra.

O acompanhamento ajuda também a identificar antecipadamente possíveis erros que prejudiquem a evolução de cada etapa da construção, além de facilitar a comunicação entre o cliente e a empreiteira. Com o RAO, o cliente consegue entender o que está sendo feito de forma detalhada e mais abrangente.

Conseguiu entender como funciona o Relatório de Acompanhamento de Obra? O que você achou deste conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários.

Compartilhar este post

Fique por dentro das nossas novidades. Assine nossa newsletter.