Blog

Como as máquinas podem ajudar na limpeza urbana?

Questões relacionadas à produção de resíduos sólidos, lixo e tudo o que o ser humano descarta no meio ambiente têm ganhado destaque e com toda razão. Somente a cidade de São Paulo produz em um dia cerca de 56 mil toneladas de lixo!

Além dos cidadãos, também as organizações são responsáveis diretas sobre a necessidade urgente de diminuir a produção de lixo.

Por causa dessa preocupação, felizmente surgem cada vez mais soluções para a limpeza urbana, envolvendo automação, reciclagem e reaproveitamento. Conheça alguns exemplos de soluções e equipamentos que vêm proporcionando excelentes resultados e prometem uma grande ajuda:

O exemplo de Bertioga

O município de Bertioga, por ser uma cidade litorânea e turística, vinha se deparando com a questão da areia que o vento levava para a cidade. Ela se acumulava nas ruas, ciclovias e guias e acabavam se misturando ao lixo descartado incorretamente. Isso gerava um grande volume de trabalho em relação à varrição urbana.

Contudo, ao automatizar o processo de varrição, a limpeza urbana da cidade melhorou consideravelmente. O trabalho que manualmente levaria 8 dias é feito hoje, por meio de máquinas de varrição, em apenas um dia. Enquanto a varrição manual consegue operar numa área de 420 km por mês, a automática limpa cerca de 1.500 km no mesmo período.

A máquina adquirida pela prefeitura molha a areia e as escovas a direcionam para um aspirador. Todo o material varrido é selecionado e reaproveitado nos aterros da cidade.

 

Jundiaí: referência no tratamento de resíduos sólidos e de limpeza urbana

Jundiaí se tornou um grande destaque no que se refere ao tratamento de resíduos. Por meio do GERESOL (Centro de Gerenciamento de Resíduos Sólidos) e da parceria com uma Universidade alemã, a cidade vem desenvolvendo meios de fazer com que o resíduo se transforme em investimento.

As políticas de gestão de resíduos conseguem envolver o sustentável, o econômico e o social. Um laboratório foi montado para verificação do potencial gerador de energia do lixo. Foram criados pontos de coleta para entulho, madeira, óleo, pneus, poda, dentre outros.

O entulho recolhido da construção civil passa por uma triagem, para então ser transformado em areia, pedra e concreto. Esse material, usado em obras de construção e manutenção da prefeitura, foi capaz de gerar uma economia de R$12 milhões em um ano.

 

Como as máquinas atuam na limpeza nas praias

A sujeira da areia das praias representa um grande desafio para a limpeza urbana. Por mais que sejam feitas campanhas e ações para garantir a limpeza das orlas, com o tempo os resíduos vão se acumulando numa camada mais profunda, de forma que os rastelos não conseguem alcançar.

Nesse caso, a automação também trouxe uma excelente solução. Máquinas especiais para retirar o chamado microlixo (cigarros, canudos, tampas de garrafa) são capazes de limpar e conservar a areia das praias com grande eficiência e rapidez.

Os equipamentos conseguem recolher a areia numa profundidade de 20 cm e, por meio de uma peneira, retirar a sujeira e devolver areia limpa à orla. Uma máquina desse tipo consegue fazer a limpeza de até 15km de extensão por hora.

 

Felizmente as pesquisas, a automação e a tecnologia têm trazido uma ajuda preciosa no que se refere à gestão de resíduos e limpeza urbana.

De qualquer forma, é urgente e indispensável se comprometer com a diminuição da produção de lixo, seja no âmbito doméstico ou das empresas e indústrias.

Você conhece outras soluções que contribuem para a limpeza urbana e diminuição de lixo? Conte pra gente nos comentários!

Posts relacionados