Blog

O que é a curva ABC na construção civil?

Há uma infinidade de ferramentas e programas no mercado feitos especificamente para otimizar processos de organização e planejamento em qualquer área, seja para melhorar a comunicação entre as equipes de trabalho ou facilitar o entendimento nas diferentes fases de algum projeto.

Na construção civil, a Curva ABC se enquadra como um poderoso recurso que ajuda e muito no gerenciamento de obras, principalmente nas questões referentes ao orçamento. É por meio desta análise que o gestor responsável pelo projeto saberá a melhor forma de aplicar o capital destinado para realização da obra.

Continue a leitura e entenda mais sobre o que é a Curva ABC e sua importância na construção civil e como essa ferramenta ajuda a manter o controle do seu projeto.

O que é a Curva ABC?

Também conhecida como Lei de Pareto ou Princípio 80 – 20, a curva ABC integra uma etapa importantíssima em qualquer obra, que é o orçamento. O uso dessa ferramenta otimiza todo o processo de elaboração dos custos do projeto.

De forma simplificada, a Curva ABC organiza, em ordem decrescente, os custos totais de toda a obra. Ou seja, indica quais são insumos, equipamentos e mão de obra em ordem de relevância em cima do orçamento estimado. Todos os preços dos produtos e serviços são postos do maior para o menor.

É uma maneira assertiva de identificar facilmente o que é prioridade na hora de comprar e contratar serviços necessários para o projeto em questão.

Como organizar a tabela da Curva ABC?

A Curva ABC é organizada em forma de tabela no Excel ou em algum software específico de gestão. Com ela, o gestor, engenheiro e arquiteto responsáveis pela obra conseguem delimitar melhor as responsabilidades quanto ao tipo de demanda à medida que a construção evolui, além de ajudar a reduzir gastos desnecessários.

Por exemplo, com a tabela em mãos, o gerente de compras consegue fazer melhores negociações dos serviços mais caros previstos no orçamento, enquanto as demais podem ser destinadas a outro(s) membro(s) da equipe de trabalho.

É dividida em três categorias, sendo divididas por valor de consumo (insumos que fazem parte do processo produtivo)  e valor de demanda (produtos acabados). Cada uma delas apresenta um valor de porcentagem correspondente ao orçamento da obra a partir da multiplicação do preço ou custo unitário de cada item por seu consumo e demanda.

São elas:

  • Classe A: produtos e/ou serviços de valor mais caros. Custam até 50% do orçamento;
  • Classe B: produtos e/ou serviços de valor intermediário. Custam até 30% do orçamento;
  • Classe C: produtos e/ou serviços de valor mais baratos. Custam até 20% do orçamento

Lembrando ainda que 20% dos produtos indicados na Curva ABC pertencem a Classe A e correspondem até 80% na demanda e consumo. Já na Classe B, são 30%, cujo impacto é de até 15%. Por fim, os da Classe C equivalem a 50% dos produtos e 5% no consumo e demanda.

A atenção redobrada quanto à Categoria A! Os produtos e serviços referentes a ela demandam maior cuidado na hora de contratar e, caso ultrapasse o valor de 80%, pode gerar grande impacto no orçamento final.

Já as colunas são classificados em Descrição (relação dos produtos); Unidade (medida utilizada); Quantidade; Preço Unitário e Total (do mais caro para o mais barato), Participação (relevância do item, também em ordem decrescente. Aqui é indicado o valor em porcentagem do custo no orçamento geral), e Participação Acumulada (soma do valor das porcentagens até a linha indicada). Lembrando que a Participação Acumulada é a única descrita de forma crescente.

Para quem é empresário do ramo de construção civil, a Curva ABC auxilia no controle do estoque de materiais, pois a ferramenta indica com maior precisão a necessidade de compra de novos produtos e impacto quanto aos custos. Além disso, é possível ainda acompanhar a evolução do faturamento e lucro da empresa e direcionar o capital para novos investimentos.

Essa análise aliada à um bom planejamento da obra permite verificar quais são os insumos mais utilizados e a variação dos preços. Dessa forma, é possível avaliar com maior cuidado o melhor momento para compra sem prejudicar o orçamento.

Como vimos, a Curva ABC é fundamental para saber quais equipamentos para obra são os mais relevantes para investir.

Se você é empresário e tem dúvidas sobre este assunto, temos um material completo para te ajudar a entendê-lo: é o ebook Os 13 equipamentos que não podem faltar na sua obra! Baixe agora mesmo gratuitamente e garanta sucesso em seu projeto!

Posts relacionados